sexta-feira, 9 de maio de 2014

PESQUISA EXATA: Flávio Dino lidera e Lobão Filho surpreende

Flávio Dino (56%) X Lobão Filho (23%)

Por Hugo Freitas

Um novo levantamento agitou o cenário político pré-eleitoral no Maranhão. O Instituto Exata divulgou nesta noite de quinta-feira (08) pesquisa encomendada pela TV Guará sobre as intenções de voto para o governo do Estado.

O ex-presidente da Embratur e pré-candidato Flávio Dino (PCdoB) mantém a liderança, apontada em todas as pesquisas anteriores, diante da nova pré-candidatura anunciada pelo grupo governista, a do senador Edson Lobão Filho (PMDB). O comunista possui 56% contra 23% do peemedebista.


Os pré-candidatos mais à esquerda Saulo Arcângeli (PSTU) e Luís Pedrosa (PSOL) aparecem ambos com 1% das intenções de voto. Brancos, nulos e indecisos somam 19%.

A manutenção da liderança de Flávio Dino nas pesquisas já era esperada. Afinal, o comunista está em campanha aberta desde 2010, quando foi derrotado nas urnas por Roseana Sarney (PMDB), ocasião em que ela foi eleita para o quarto mandato à frente do Executivo estadual. Além disso, Dino viaja pelo estado com os seus "Diálogos pelo Maranhão" há mais de um ano, tornando-se muito mais "conhecido" nas cidades do interior do que era antes.

A surpresa destes números fica por conta dos 23% de Lobão Filho, que em menos de um mês consegue alcançar o mesmo patamar de pontuação do ex-pré-candidato Luís Fernando Silva, que deixou a corrida eleitoral após a permanência de Roseana no governo. Fernando manteve campanha em larga escala em todo o Maranhão, como titular da Casa Civil e, depois, da Secretaria Estadual de Infra-estrutura (Sinfra) durante quase dois anos e, mesmo assim, emperrou na casa dos 20% de intenção de votos em todas as pesquisas realizadas.

Já Lobão Filho, recém-empossado no posto de pré-candidato, tido por muitos como um "playboy", que ocupa o cargo de senador como suplente do pai, o ministro de Minas e Energia Edison Lobão (PMDB), consegue atingir um significativo percentual que, minimamente, aponta para um acirramento da disputa eleitoral à medida que se aproxima o mês de outubro.

Somando a força da máquina do Governo do Estado, que ainda não está a todo vapor em favor de Edinho, à estrutura financeira e político-midiática da família Sarney e, também, à da família Lobão, os 23% do peemedebista são um sinal de que sua candidatura ganhou musculatura junto à classe política e a determinadas parcelas da população maranhense em muito pouco tempo, diante de um adversário que conseguiu aglutinar em torno de si, entre outros "figurões" da política local, o potencial de votos da ex-pré-candidata e deputada estadual Eliziane Gama (PPS), que agora se somou à "oposição dinista" depois de não ter conseguido viabilizar uma "Terceira Via" no Maranhão (confira aqui).

Terá sido o "efeito Aécio Neves", que vem a São Luís nesta sexta-feira (09) anunciar, oficialmente, a aliança entre o PSDB e o PCdoB de Flávio Dino, o que no fim das contas atesta o caráter direitista, elitista e neoliberal do "comunismo" maranhense e uma "ameaça" ao fim das políticas de distribuição de renda do governo federal, como o Bolsa-Família?


Outro dado que vale a pena registrar é que 62% dos entrevistados disseram que ainda não sabem em quem irão votar para o Governo do Maranhão. Segundo a Exata, apenas 23% dos eleitores pesquisados manifestaram-se sobre as intenções de voto no dia 05 de outubro.

Isso confirma a tese defendida por este vosso interlocutor, prezado leitor, de que a tendência de abstenção/rejeição do eleitorado maranhense em relação ao pleito vindouro e às candidaturas postas é bastante alta, a ponto de comprometer quaisquer resultados tidos como "certos" aprioristicamente.


Rejeição

O levantamento aferiu ainda o índice de rejeição dos pretendentes a comandar o Palácio dos Leões a partir de 01 de janeiro de 2015. Ao serem questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum, 38% dos entrevistados apontaram Lobão Filho. O segundo maior "rejeitado" foi Flávio Dino, que registrou 12%, seguido de Saulo Arcângeli com 10% e Antônio Pedrosa, com 9%. A opção "Nenhum" registrou 14% e “Não sabe” pontuou 17%.

A pesquisa Exata/TV Guará foi realizada entre os dias 03 e 07 de maio, após a desistência da candidatura de Eliziane. Cerca de 2 mil eleitores foram consultados em 45 municípios do Maranhão. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo 010/2014. A margem de erro é de 2,5% para mais ou para menos.

Esta é a primeira pesquisa pré-eleitoral realizada pelo Instituto Exata para as eleições de 2014 no Maranhão.

Acompanhe o Blog do Hugo Freitas pelo Twitter e Facebook

4 comentários:

  1. A família Sarney e os aliados só ganham eleições por fraude.Isso ja é uma marca registrada deles.Mais desta vez a história é outra, tem tanta gente espreitando vocês.Não tem chance pra roubar,por mais experientes que seja.
    Abaixo a Ditadura Sarney no Maranhão.

    ResponderExcluir
  2. maranhao tah entre a espada da realeza e a foice do comunismo caviar

    ResponderExcluir

Grato pela participação.