quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Governo do Maranhão anuncia medidas para a Educação

Flávio Dino garante que ainda este ano será realizado concurso público para a rede estadual de ensino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), assinou, nesta terça-feira (20), no Palácio dos Leões, seis atos para a Educação. Ele tirou das gavetas do antigo governo os processos de progressão na carreira docente para 11.144 profissionais, anunciou fixação do piso nacional para todas as categorias do magistério, seletivo para contratação de mil professores temporários e prorrogação de cerca de cinco mil contratos da Educação Básica, além da reforma de 93 escolas públicas estaduais que se encontram em situação de precariedade.

Ao lado da secretária Áurea Prazeres, Flávio Dino garantiu que, ainda este ano, o Estado fará concurso público para professor. A ideia é preencher, de forma legal, essas seis mil vagas com profissionais do quadro. Inicialmente, o governo contrata mais mil professores e prorroga o contrato de cerca de cinco mil profissionais. O governador anunciou ainda aumento de 15% para esta categoria.

Flávio lembrou o decreto que manda substituir as escolas de taipa por estruturas adequadas, os esforços pela educação integral em toda a rede pública de ensino e o passo importante de democratização com a eleição direta para diretores das unidades escolares.

“Somos um governo de mudanças. Estaremos sempre atuando, em sintonia com  a população, para evitar greves “, frisou Flávio Dino que voltou a reforçar que encontrou um governo com apenas R$ 23 milhões em caixa para pagar uma série de dívidas deixadas pela gestão anterior.

O governador disse que aplicará as progressões também para outras categorias, como a Polícia Militar.

MEDIDAS ANUNCIADAS:

Prorrogação dos contratos de 4.990 professores;
Contratação de 1.000 professores temporários;
Progressão funcional de 11.444 professores;
Reajuste de 15% no salário dos professores contratos;
Fixação do piso nacional em todos os patamares do magistério;
Reparos emergenciais em 93 escolas que estão sem condições de funcionamento.

Siga nosso perfil no Twitter e curta nossa página no Facebook

2 comentários:

Grato pela participação.