terça-feira, 25 de junho de 2013

Líderes das manifestações devem apresentar reivindicações ao prefeito de São Luís

Ponte do São Francisco tomada por manifestantes no último sábado (22)

Por Hugo Freitas

Está marcada para as 17h desta terça-feira (25), no Palácio de La Ravardière, sede da Prefeitura de São Luís, uma reunião entre o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) e uma comissão formada por lideranças das manifestações que mobilizam a capital desde a semana passada.

Lideranças do “Acorda Maranhão” e do “Vem pra Rua” devem entregar a Edivaldo uma pauta extensa, sobretudo com reivindicações ligadas à temática da mobilidade urbana.

Pelo que anunciaram nas redes sociais, os ativistas devem apresentar também propostas para transporte coletivo, saúde, educação e pavimentação.

Edivaldo elogiou as manifestações e disse que elas devem ser valorizadas pelo poder público, o qual precisa estar sintonizado com as reivindicações legítimas que emanam das ruas por mudanças estruturais em São Luís.

“Terei a oportunidade de pessoalmente repetir a eles nossa avaliação de que o movimento é de fundamental importância para o avanço das políticas públicas em nossa cidade”, disse Edivaldo.

Cerca de 30 mil pessoas em passeata pela Av. Beira Mar cobrando melhorias estruturais nos serviços públicos

Manifestações

No último sábado (22), cerca de 30 mil pessoas se reuniram na praça Maria Aragão em protesto contra o péssimo serviço de transporte coletivo da capital, cuja passagem de R$ 2,10 é uma das mais caras do Norte/Nordeste.

Além disso, os manifestantes do movimento "Acorda Maranhão" cobraram da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado melhorias estruturais na Saúde, Educação, Saneamento, Mobilidade Urbana e Segurança Pública, ao passo que aproveitaram para criticar e protestar contra os quase 50 anos de dominação política da família Sarney no Maranhão. 


Na última quarta-feira (19), cerca de 5 mil pessoas foram às ruas da capital cobrar melhorias nos serviços públicos prestados pelos governos municipal e estadual.

O movimento intitulado "Vem Pra Rua São Luís" foi a primeira passeata organizada na capital maranhense após a eclosão dos protestos que se espalharam por todo o país, depois do aumento das tarifas no transporte público da cidade de São Paulo.

Mais uma vez, conforme analisei em artigo oportuno (leia aqui), o povo nas ruas mostra sua força e importância para o atual momento político que o país atravessa, cujo brado retumbante não pode mais ser negligenciado ou simplesmente esquecido.

3 comentários:

  1. Mais Justiça! Os crimes estão prescrevendo enquanto juízes e promotores estão em férias... Para ser justo, tem que haver igualdade! Devem cumprir prazos e horários de expediente. Porque gozam 60 dias de férias ao ano enquanto temos apenas 30? Privilégio Tupiniquim. Políticos devem perder o foro privilegiado e ser julgados por juízes de primeira instância, como todos nós. Se os juízes abrirem mão da metade dos sessenta dias de férias terão tempo para julgar deputados, senadores...

    ResponderExcluir
  2. Gostei do blog. Aline Da Cidade das Pirâmides,em meio a uma passeata de estudantes, mas sem vandalismo! Vejam! http://www.youtube.com/watch?v=62b3f66OP60&feature=youtu.be …

    ResponderExcluir
  3. Prezado Hugo,Eu,Evaldo,catolico,venho solicitar às lideranças das manifestações em todo pais que deveríamos dar uma trégua no movimento enquanto estiver sendo realizada a jornanda da juventude, em questão de respeito a autoridade religiosa,ele não tem nada a ver com as coisas erradas que existe em nosso pais,acredito que o pais ficaria muito feliz com essa atitude de civilidade ,humanismo e respeito.
    Grato.

    ResponderExcluir

Grato pela participação.