segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

CASO UFMA: MPF decide arquivar processo sobre suposto esquema de fraude na universidade

Professor que fez denúncias de suposta fraude na UFMA pode sofrer sanções

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) decidiu arquivar o processo investigatório que apurava suposto esquema fraudulento de notas na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

A decisão ocorreu após o denunciante, conhecido por Ayala Gurgel, apresentar novos esclarecimentos sobre o caso. A Universidade instaurou comissão sindicante para apurar as denúncias e, se constatar irregularidades, deve comunicar ao MPF/MA. Do contrário, a conduta do docente será apurada administrativamente.

De acordo com as primeiras denúncias, publicadas no twitter do professor, seis alunos da instituição federal teriam sido aprovados sem realizar provas, na disciplina que ele ministrava. Ainda segundo as denúncias de Gurgel, uma professora da UFMA teria plagiado tese de doutorado. (REVEJA AQUI)

Houve apuração preliminar do MPF/MA junto à UFMA e após explicações do denunciante sobre como os alunos foram aprovados, a Universidade instaurou comissão sindicante para esclarecer os fatos.

Diante desses procedimentos, o MPF/MA entendeu que, o que a princípio foi classificado por Ayala Gurgel como fraude, na verdade, se tratava de um procedimento administrativo regular de revisão de notas de discentes, que haviam recorrido da avaliação do professor. Sem elementos que caracterizassem alguma ilegalidade, o MPF/MA decidiu pela arquivação do processo.

Agora, cabe à comissão sindicante da UFMA verificar a procedência das denúncias do professor e, se necessário, adotar providências legais, incluindo comunicar ao MPF/MA.

Caso as denúncias não sejam comprovadas pela comissão, a conduta do professor deve ser apurada administrativamente.

Fonte: Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA)
Editado por: Hugo Freitas

4 comentários:

  1. Boa tarde Hugo, professor fazer denúncia leviana? Ele é professor de que? Ou ele é um excelentíssimo professor de fofocas? Será que o professor está mentindo ou os investigados são parentes? Abraços. Reinaldo Cantanhêde Lima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Possibilidades e questionamentos fazem parte deste mundo de incertezas, Reinaldo. Grato pela participação. Abraços.

      Excluir
  2. Caríssimo, já linkei seu blog ao nosso.

    Abraço!

    Conto com você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, companheiro.
      Fique certo disso!!!
      Forte abraço.

      Excluir

Grato pela participação.