segunda-feira, 16 de setembro de 2013

DE VOLTA AO SENADO: SARNEY RESSURGE DOS ENFERMOS

Após problemas de saúde, Sarney retoma atividades no Senado

Por Hugo Freitas

José Sarney (PMDB-AP) retomou nesta segunda-feira (16) suas atividades parlamentares no Senado Federal, em Brasília, depois de 54 dias de afastamento para tratar da saúde. O senador contraiu dengue e teve princípio de pneumonia.

Sarney esteve internado no Hospital UDI do Maranhão e no Hospital Sírio-Libanês em São Paulo, de onde recebeu alta no último dia 21. Antes de deixar a internação, ele passou por um cateterismo coronariano e, nos últimos dias, sofreu uma queda que lhe rendeu um corte e alguns pontos na cabeça.

Em seu retorno ao Senado, Sarney participou da sessão solene que comemorou os 70 anos de criação do Amapá, estado pelo qual se elegeu senador, depois de ter presidido a República. Nada mais simbólico e oportuno, não é mesmo leitor(a)?!.

Com sua volta ao Senado, o jogo político no Maranhão tende a se complexificar novamente, já que o poder de influência de Sarney na esfera política maranhense ainda é muito forte, tanto pela base aliada que possui na Assembleia Legislativa estadual, que dá sustentação política ao governo de sua filha Roseana, quanto pela rede de interdependência que estabelece com setores dominantes da sociedade local, entre empresários, juristas e magistrados, figuras políticas de "centro" e, também, de "oposição".

No entanto, só o tempo poderá dizer se o senhor de 83 anos terá fôlego suficiente para participar de mais uma disputa eleitoral no Maranhão, já que desta vez a governadora Roseana Sarney Murad (PMDB) enfrenta um processo na Justiça Eleitoral que pede a cassação de seu mandato, pedido este impetrado por seu ex-aliado, o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB).

O senador Sarney deve mover todos os seus tentáculos políticos (e jurídicos) para tentar livrar a filha da cassação e, ainda, eleger o seu sucessor, o secretário estadual de Infra-estrutura, Luís Fernando Silva (PMDB). Ao passo que deve, também, ajudar na eleição de Roseana para a vaga de Epitácio Cafeteira (PTB) ao Senado em 2014, já que este é o nome dado como certo para representar o "grupo Sarney" na Casa Legislativa.

Político e escritor, o maranhense José Sarney está na vida pública há 60 anos. Além de presidente da República (1985-1990), presidente do Senado e governador do Maranhão (1966-1970), ele é autor de 24 livros e membro da Academia Brasileira de Letras (ABL).

Parece que, de fato, Sarney só deixará a vida política quando o sopro da vida se apagar em suas narinas.

Acompanhe o Blog do Hugo Freitas também pelo Twitter e pelo Facebook.

4 comentários:

  1. Boa noite Hugo Freitas, um belíssimo texto. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. O povo realmente tem razão - vaso ruim não quebra mesmo...

    ResponderExcluir

Grato pela participação.